António Barreto

No. of Articles: 97
Newspapers: Público | Diário de Notícias

1. A pior crise

A França vive, há meses, em estado de emergência. A região de Munique, capital da Baviera e uma das mais importantes cidades alemãs, está desde sexta-feira em estado de emergência. A Turquia declarou o estado de emergência e suspendeu as liberdades públicas e os direitos humanos. Esta é a Europa em que vivemos hoje.

Written by António Barreto 24 Jul, 2016
2. A deriva europeia

Em percentagem do total mundial, a população europeia está a diminuir. Além disso, é a mais envelhecida. A parte da União Europeia no produto global, perto de 15%, está em decréscimo. As taxas de crescimento da economia europeia são das mais reduzidas do mundo. A União deixou de ser uma grande potência industrial. E é cada vez menos uma potência financeira insubstituível. A capacidade científica da Europa atrasa-se em relação aos Estados Unidos e já está ameaçada por outros continentes. Sem a América e sem a Grã-Bretanha, a defesa e a segurança da União Europeia são quase inexistentes.

Written by António Barreto 03 Jul, 2016
3. Portugueses e Árabes

É impossível encontrar, a propósito de quem quer que seja, um sentimento comum a todos os Portugueses. Ainda bem. O mesmo, aliás, se pode dizer dos outros povos: o consenso é coisa rara, utópica mesmo. Mesmo quando está em causa a opinião sobre outros países, não há consenso. São muitas vezes impressões e preconceitos, aumentados quando se envolvem questões de religião, de identidade e de história. O nacionalismo é uma realidade complexa e delicada. É sabido que os Franceses não gostam dos Alemães nem dos Americanos. Que os Portugueses não morrem de amores pelos Espanhóis. Que os Polacos abominam os Russos. Que os Croatas detestam os Sérvios. E que os Escoceses não têm inclinação pelos Ingleses. Daí a ter certezas sobre os sentimentos colectivos vai um longo e delicado caminho. O anedotário não define um carácter nem uma cultura. Mas lá que existe...

Written by António Barreto 05 Jun, 2016
4. A destruição de um país

Ninguém poderá dizer o que será a Venezuela dentro de um par de anos. Tudo pode acontecer. Assiste-se a uma destruição sistemática das instituições de um país e dos seus equilíbrios básicos. Mais de 75% da população vive em estado de pobreza e destituição. O produto nacional reduziu-se mais de 5% no ano passado e vai diminuir 8% em 2016. A inflação está a quase 200% e será de 400% até Dezembro. As organizações internacionais prevêem que atinja os 700% já para o ano.

Written by António Barreto 22 May, 2016
5. A mentira mata!

Raramente, na história recente de Portugal, se chegou a um ponto como este, de mentira e calúnia!

Written by António Barreto 24 Apr, 2016
6. Os comunistas

Está de novo a criar-se um ambiente mitológico de branqueamento dos comunistas. A fazer lembrar os anos 1950: eram, ao mesmo tempo, os heróis e as vítimas. Os únicos heróis e as principais vítimas.

Written by António Barreto 08 Feb, 2016
7. A disciplina contra a liberdade!

Dentro de dias, no Parlamento, teremos uma das mais importantes votações do ano: a do Orçamento. Nesse dia, os cabos partidários vão estar atentos: é necessário, na maioria e na oposição, garantir a disciplina e evitar ovelhas ronhosas e trânsfugas. Pela sua composição, este Parlamento é uma mina de nervos: a contagem de votos pode ser sempre uma surpresa.

Written by António Barreto 07 Feb, 2016
8. A disciplina contra a liberdade!

Dentro de dias, no Parlamento, teremos uma das mais importantes votações do ano: a do Orçamento. Nesse dia, os cabos partidários vão estar atentos: é necessário, na maioria e na oposição, garantir a disciplina e evitar ovelhas ronhosas e trânsfugas. Pela sua composição, este Parlamento é uma mina de nervos: a contagem de votos pode ser sempre uma surpresa.

Written by António Barreto 07 Feb, 2016
9. O orçamento Photoshop

Toda a gente sabe o que é o Photoshop: um formidável programa de trabalho com imagens. Com o Photoshop pode fazer-se tudo, passar da cor ao preto e branco, colocar pessoas onde nunca estiveram, incluir objectos em ambientes inesperados, dar vida aos mortos, inventar sítios, levar pessoas a fazer de conta... Pode fazer-se o que se quer. O mar ou a montanha de fundo, uma rua de Nova Iorque ou o planalto da Capadócia, um barco ou um carro, uma mulher sedutora ou um homem atraente, tudo ao alcance de um pouco de manipulação. Até se pode transformar um chinês num branco ou um sueco num preto. Pode aumentar-se os braços e as pernas, diminuir o nariz e as orelhas, arredondar as nádegas e desfazer rugas...

Written by António Barreto 01 Feb, 2016
10. Há fogo na floresta!

Bill Gates, o génio, a fortuna e o filantropo: parece que nada se fez de melhor. Inovação, investigação e dinheiro: eis receitas para o êxito contemporâneo! E a fortuna é tanta que até se pode gastar algum, por acaso muito, com nobres causas, a começar pela erradicação da malária. Mas também se pode suspeitar de tanto dinheiro e tanta reputação. O que é de mais é... de mais.

Written by António Barreto 31 Jan, 2016
more

People

Presidente da República (19)
primeiro-ministro (13)
Sócrates (12)
António Costa (6)
Cavaco Silva (5)

Locations

Portugal (47)
Europa (25)
Lisboa (14)
Estados Unidos (9)
Porto (6)

Organizations

Estado (42)
Governo (34)
Parlamento (31)
PSD (24)
PS (23)